criaturas e contextos


As pessoas se juntam para formar um grupo que seja mais forte do que a soma das forças de cada indivíduo, para obterem mais benefícios do que conseguiriam vivendo, agindo ou trabalhando isoladamente, cada uma por si, e, portanto, pode se dizer que o agrupamento é uma “criatura” com os mesmos anseios e necessidades das partes. 

A "criatura" é composta por pessoas; tudo o mais é recurso à sua disposição. Atualmente os administradores tendem a subordinar o interesse das pessoas aos interesses da empresa e instituições, esquecendo que elas são um meio e não um fim em si mesmas, que a "criatura" é constituída por pessoas e para pessoas. O que aparentemente é bom para a empresa ou instituição não é necessariamente bom para os funcionários/servidores ou para o povo. O crescimento das empresas e instituições só é saudável/sustentável quando promove o crescimento das pessoas ligadas direta ou indiretamente a elas e, para que haja evolução continuada, as questões devem ser analisadas sob a ótica da "criatura" e destas pessoas.

Para analisar-se com acuidade um determinado comportamento de um a "criatura" devem ser considerados os mesmos quesitos feitos para a a análise do comportamento de indivíduos e quanto mais homogêneo for o agrupamento melhores serão os resultados da análise.